quarta-feira, 12 de abril de 2017

EM CARTAZ: Espetáculo Fé. E os Orixás Se Fizeram Presente






EVENTO: Espetáculo Fé. E os Orixás Se Fizeram Presente.
QUANDO: Sábados, 06 a 27 de Maio às 19:00h
QUANTO: R$ 30,00 (inteira)/ R$ 15,00 (meia)
LOCAL: Teatro SESI Rio Vermelho (Rua Borges dos Reis, 9, - Rio Vermelho Salvador- BA)
INF.: 71-3018. 7122/ 3328.3628

TEATRO Orixás Contemporâneos 


O Espetáculo Fé. E os Orixás Se Fizeram Presente.” entra em cartaz a partir de 06 de Maio sempre às 19:00h no Teatro SESI Rio Vermelho (Rua Borges dos Reis, 9, - Rio Vermelho Salvador- BA) com ingressos  a  R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). O Espetáculo que tem texto e direção de Fábio S. Tavares (Lenda das Yabás, Benedita) permanece em cartaz sempre aos Sábados (06, 13, 20 e 27) com encenação da Cia de Teatro Terra Brasilis. 


O elenco, composto pelos atores Ana Carolina Alves, Gabriel Rejã, Leo Zuanes, Marcello Teixeira, Natália Góis e Victor Edvani aborda a construção espiritual, seus símbolos e significados são abordados numa linguagem/ estética contemporânea, em cenas que dão saltos atemporais sem ordem cronológica desenvolvendo fragmentos cuja unidade vem sendo buscada/ alcançada ao longo da encenação.

De acordo com o candomblé, cada pessoa pertence a um determinado orixá. Uma vez escolhido como filho o Orixá torna-se por toda a vida senhor de sua cabeça e mente, herdando suas características físicas e de personalidade. É justamente essa a linha condutora da encenação Fé. E os Orixás se fizeram presente.”: Os orixás “disputam” a cabeça de um homem e nesse ínterim se estabelece um elo entre a essência dessas divindades e um ex executivo falido que ao perder tudo busca uma explicação para o chamado da fé. Seja renegando essa fé ou se embebedando dela. A encenação se baseia na incessante procura pela fé, passando pelas dúvidas, encontros, desencontros e transtornos que um homem (que vive entre o transe e a lucidez) passa para alcançar as suas verdades numa renegação pelas forças sagradas que se impõem a ele como complemento da sua existência e não apenas como uma ideia de salvação.

Nenhum comentário: